Nota de Falecimento

Morreu hoje na Holanda, aos 77 anos de idade, Peter Post, um ícone do ciclismo europeu.

Profissional de 1956 a 1972, venceu as Voltas da Holanda, da Bélgica e da Alemanha, além de ter sido campeão holandês. Mas o grande destaque da sua carreira de ‘estradeiro’ foi sua vitória na Paris-Roubaix 1964. Post venceu um sprint tão sensacional quanto pouco usual dentro do Velódromo de Roubaix, quebrando o recorde de média horária da prova, que resiste até hoje!! Post percorreu os 265 km da prova em 45,1 km/h!!! 

Um sorridente Peter Post - ao lado do carrancudo Rik van Looy (o maior vencedor de Clássicos da história...até Merckx aparecer)

O ciclista Peter Post, no entanto, brilhou mesmo foi na pista, onde venceu 65 Seis-Dias!!! Seu recorde só caiu nos anos 80, quando outro fenômeno bateu seu recorde. Seu nome: o lendário belga Patrick Sercu. Assunto para outro post.

Post voando em algum velódromo europeu: cena recorrente

Mas os jovens (como eu…rsrs) que não conheceram o Peter ciclista seguramente ouviram falar do Peter Diretor Esportivo: foi ele o idealizador e Big Boss de lendárias equipes ciclísticas, dos anos 70, 80 e 90.

As máquinas de vitórias TI Raleigh e Panasonic eram dele. E a não tão forte Novemail também. Sob suas ordens, grandes campeões como Joop Zoetemelk, Jan Raas, Gerrie Knetmann, Eric Vanderarden e incontáveis outros talentos, venceram várias Paris-Roubaix, Tour de Flandres, Campeonatos Mundiais, etc., etc., etc…e 1 Tour de France (com Zoetemelk, em 1980).

A vocação deles era vencer!

Rest in peace, Mr. Post.

Fernando

About Fernando Blanco

Apaixonado por ciclismo há mais de 30 anos, começou a pedalar em 1977 em Santos, tendo corrido para valer até os 20 anos de idade, quando coisas 'banais' como faculdade, carreira executiva, casamentos e filhos atrapalharam um pouco...agora, como Senior B, está treinando forte e pretende compensar o tempo perdido. Como ciclista foi um bom sprinter, chegando à pré-convocação da Seleção Brasileiros de Juniores em 1979. Se a carreira como ciclista não foi grande coisa, a coleção de revistas locais e internacionais (mais de 1.000) e de videos/DVDs (mais de 100) proveram bastante cultura sobre o ciclismo profissional. Provas internacionais acompanhadas ao vivo: Mundial de Estrada ('07), Mundial de Pista ('89), Tour de France ('97 e '02), Liège-Bastogne-Liège e Flèche Wallone (ambas em '92), Paris-Nice ('97), Ronde van Belgie (´89).
This entry was posted in Biografias, Equipes, Notícias - Internacional and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

4 Responses to Nota de Falecimento

  1. Xampa says:

    45 de media em paris-roubaix? Meu Deus.
    E as bikes naquela epoca nao eram cheias de tecnologia.

  2. Vinicius Monteiro says:

    valeu a pedalada hj na USP Fernando parabens pelo blog,o que precisar é só falar blz
    Abs
    Vinicius Monteiro

  3. Pingback: A lenda do Dedos-Leves | Maglia Rosa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s