El Grand Tour de los Hermanos Argentinos

Caros – não há o que fazer senão ficar com ‘dor de corno’ de ver a Argentina (*) promover uma volta ciclística tão badalada e “bem frequentada” como o Tour de San Luis, enquanto que nós…deixa pra lá.

(*) a economia argentina é muito mais complicada, instável e sua moeda bem mais fraca do que a nossa, i.e. o Brasil tem muito mais condições para trazer ciclistas de ponta para correr aqui. Mas não é só grana que conta, né?!

Acabou a 2a Etapa e acho que todo mundo já sabe como a prova anda – bem no começo e sem nada minimamente definido. Então eu destacarei outro assunto:

Mauricio Soler, da super equipe espanhola Movistar

Lembram dele? Este Colombiano de 27 anos surgiu para o mundo do ciclismo profissional no Tour de France de 2007. Completamente desconhecido até então – e com apenas 24 anos de idade -, ele venceu a duríssima etapa de montanha Val-d’Isère – Briançon, com as temíveis montanhas do Iseran, Telegraph e Galibier no caminho. Que tal?

De quebra ele ainda conquistou a Classificação de Melhor Escalador (Camisa de bolinhas vermelhas / Maillot a pois rouge / Poka dot jersey) e terminou seu primeiro Tour num muito respeitável 11o (décimo-primeiro) lugar, a apenas 16 minutos do Maillot Jaune Alberto Contador.

Detalhe – ele corria para a limitadíssima equipe sul africana Barloworld.

Pois bem, no dia seguinte do Tour ele se tornou candidato a estrela internacional e desde então…não ganhou mais nada! Sumiu! Até ser encontrado na Argentina, onde está competindo no Tour de San Luis pela Movistar.

Na etapa desta 4af, com final em subida e vencida pelo seu compatriata Jose Serpa, Soler terminou em 9o lugar. Não dá para se tirar qualquer conclusão por conta desta colocação. Tem muita coisa para acontecer nesta Volta e não se espera que Don Mauricio Soler esteja no pico da forma.

Mas seria muito bom vê-lo brilhando de novo nas grandes provas européias. Afinal, é um sul americano e é bom valorizar a região!

Um jovem colombiano muito bem acompanhado!

Que venga el Tour de San Luis, el Tour de France y todos los otros!

Abs, F.

About Fernando Blanco

Apaixonado por ciclismo há mais de 30 anos, começou a pedalar em 1977 em Santos, tendo corrido para valer até os 20 anos de idade, quando coisas 'banais' como faculdade, carreira executiva, casamentos e filhos atrapalharam um pouco...agora, como Senior B, está treinando forte e pretende compensar o tempo perdido. Como ciclista foi um bom sprinter, chegando à pré-convocação da Seleção Brasileiros de Juniores em 1979. Se a carreira como ciclista não foi grande coisa, a coleção de revistas locais e internacionais (mais de 1.000) e de videos/DVDs (mais de 100) proveram bastante cultura sobre o ciclismo profissional. Provas internacionais acompanhadas ao vivo: Mundial de Estrada ('07), Mundial de Pista ('89), Tour de France ('97 e '02), Liège-Bastogne-Liège e Flèche Wallone (ambas em '92), Paris-Nice ('97), Ronde van Belgie (´89).
This entry was posted in Corridas - Internacional and tagged , . Bookmark the permalink.

2 Responses to El Grand Tour de los Hermanos Argentinos

  1. Só se a Globo quiser…

  2. Jatsutsu says:

    Soler ainda vai dar muito o que falar. Sou um grande admirador desse ciclista, tinha tudo para deslanchar nos anos seguintes, mas teve problemas com quedas e abandonos. Em janeiro de 2010, foi atropelado na Colombia, o que prejudicou todo o restante da temporada na então Caisse d’Epargne. Chegou em San Luis como o líder da Movistar e um dos favoritos ao título, mas perdeu 9min logo na primeira etapa, o que o obrigou a trabalhar para o companheiro Xavier Tondo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s