Juca vence a 3a etapa do “Que foto é essa”

Assim como fazia Eddy Merckx, que ganhava tudo, o nosso Juca arrancou e fez mais um belo artigo, vencendo a 3a etapa do nosso torneio. E me parece que a concorrência jogou a toalha…

O italiano Moreno Argentin, o irlandês Stephen Roche e o belga Craude Criquielion em 19-04-1987 … Liège-Bastogne-Liège na Valônia belga!

Na LBL de 1987, Moreno Argentin conseguiu uma vitória que nem ele mesmo acahava provável, pois estavam sem rádios (hello UCI.. radio ban …) ! Roche e Criquielion atacaram deixando um grupeto de feras (Sean kelly, Robert Millar, laurent Fignon,etc…) para trás e abriram uma boa vantagem para o final da prova, e desta vez não teriam a companhia de Argentin que roubou-lhes a vitória em 1985 na mesma LBL.

Os diretores esportivos Davide Boifava (Carrera Jeans… a equipe onde Marco Pantani debutou … e Pantani adorava uma carreira…) e Albert de Kimpe (Hitachi) instruiram seus ciclistas a seguirem forte sem se preocupar com o italiano, mas Argentin foi avisado pelo diretor esportivo da Système U, um tal de Cyrille Guimard, que a fuga poderia ser pega.

Guimard que não desistia nunca e fez até o Barão Edouard Merckx ter um dia amargo em uma chegada do Tour de France, já postada pelo Fernando Blanco neste blog… sabendo disso então Argentin ataca Yvon Madiot (que corria para Guimard) e Robert Millar (que agora é ela) e encosta descomunalmente em Roche e Criquielion -que ficaram boquiabertos se perguntando o que este cara está fazendo aqui de novo a poucos metros da chegada. Mesmo com tamanha    surpresa de Roche e Criquielion, o italiano continua seu sprint e passa a dupla que estava na fuga como uma bala vestida de arco-irís e conquista o tri na LBL e repete 1985 quando pulverizou os mesmos Stephen Roche e Craude Criquielion!

Roche ficou muito triste, mas 87 foi um ano espetacular pois o irlandês ganhou o Giro d’Italia o Tour e o mundial em Villach, Austría!!! Pouco né?

Já o valão Criquielion, ficou decepcionado demais pois de novo perdeu a chance de ganhar a LBL embora tenha ganho naquele ano a Ronde van Vlaanderen. Aliás, este deve ter sido o pior dia no ano de 1987 para os belgas flamengos (flamengos e não flamencos!), porque o povo de Flandres prefere ver um estrangeiro (excessão de neerlândeses) ganhar suas corridas do que um belga da Valônia ganhar algo!

Comentários de F.Blanco

1. Uma adição importante: na época (eu já era grande e lí as revistas da época…rsrs) esta chegada foi um escândalo, porque Roche e Criq (para os íntimos) fizeram o famoso “gato e rato” no último kilometro…ninguém queria dar a roda para o adversário na reta de chegada. O Juca descreveu tudo perfeitamente (e eu não lembrava – ou não sabia – desta participação de Guimard), mas se os dois arqui-rivais não tivessem se auto-sabotado o grande Argentin não os teria alcançado nem de moto (palavras dos jornalistas da época…e talvez até tenha no YouTube).

2. Como entender esta foto, apenas com as informações da foto: primeiro olhamos os uniformes. Se você reconhece Argentin com a camisa do arco-íris, saberá que está corrida aconteceu entre setembro de 1986 e agosto de 1987. Quem é das antigas, como eu, reconhecerá aquele prédio no fundo da foto, que fica no lendário Boulevard de la Savonnière, no centro de Liège, onde terminava a LBL. Desde 1992 que a pequena cidade de Ans – do ladinho de Liège – acolhe a chegada da prova. Eu já fui lá e é incoparavelmente menos charmosa…

3. Argentin venceu uma 4a LBL, sendo superado apenas pelas 5 vitórias de Merckx. Criquielion, que fora Campeão Mundial em 1984 (Barcelona) e vencera a outra Clássica da Valõnia (Flèche Wallone), nunca venceu a LBL…

Abs, FB

About Fernando Blanco

Apaixonado por ciclismo há mais de 30 anos, começou a pedalar em 1977 em Santos, tendo corrido para valer até os 20 anos de idade, quando coisas 'banais' como faculdade, carreira executiva, casamentos e filhos atrapalharam um pouco...agora, como Senior B, está treinando forte e pretende compensar o tempo perdido. Como ciclista foi um bom sprinter, chegando à pré-convocação da Seleção Brasileiros de Juniores em 1979. Se a carreira como ciclista não foi grande coisa, a coleção de revistas locais e internacionais (mais de 1.000) e de videos/DVDs (mais de 100) proveram bastante cultura sobre o ciclismo profissional. Provas internacionais acompanhadas ao vivo: Mundial de Estrada ('07), Mundial de Pista ('89), Tour de France ('97 e '02), Liège-Bastogne-Liège e Flèche Wallone (ambas em '92), Paris-Nice ('97), Ronde van Belgie (´89).
This entry was posted in Cultura Ciclística, Que foto é essa? and tagged , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s