Brabantse Pijl ou La Flèche Brabançonne?

Pois é, hoje foi disputada a última corrida do calendário “premium” belga-flamengo: a Brabantse Pijl , que para os belgas ‘francófonos’ (i.e. que falam francês como primeira língua) é La Flèche Brabançonne.

Um pouco de história e geografia – o Ducado do Brabant surgiu em…1183 (velhinho, não?!) e graças ao regime feudal e as centenas de invasões bárbaras mudou de ‘dono’ incontáveis vezes. De 1815 a 1830 fez parte da Holanda, mas depois disso e até hoje passou a ser uma Província belga, e o povo dele pode sossegar e honrar um hino e uma bandeira definitivamente.

Mas como tudo na Bélgica não é tão simples, em 1995 o Brabant foi dividido em dois!! Como o país é rachado politicamente em dois, os políticos criaram o  Vlaams Brabant (lado flamengo) e o Brabant Wallon (lado francês).

Mas por que tanto bla-bla-bla sobre a região de uma prova nem tão importante:

PORQUE EDDY MERCKX É NASCIDO, CRIADO E VIVE NO BRABANT (no Vlaams Brabant)!! OS franceses sempre o chamaram Le Brabançon. Eu cresci lendo isso, mas tinha a curiosidade de entender melhor do assunto. A idade e este blog me levaram a pesquisar mais.

A região fica no centro da Bélgica e é lá no meio que fica Bruxelas, a capital do país e uma das cidades mais importantes e ricas da Europa. Curiosamente, Bruxelas fica ‘dentro’ do lado Flamengo, mas a maioria da população fala francês.

O Brabant amarelo escuro é Flamengo e o vermelho é Wallon

E Merckx – o Canibal era politicamente correto muito antes do termo existir. A dinastia que governa o país tem origem…alemã (só na Bélgica…). Os belgas, após a independência da Holanda, preferiram escolher um Rei alemão do que escolher um belga de origem francesa ou holandesa. Que tal?

Merckx, sabedor das diferenças internas do seu país, e consciente do seu papel como ícone nacional, falava flamengo e francês fluentemente e sempre se comunicava perfeitamente com os veículos de comunicação dos dois lados da Bélgica.

Realeza belga: Merckx I e Albert II

A Corrida – ela é disputada 100% em territória Vlaams/flamengo. Mas este ano foi vencida por Wallon, que bateu um Flamengo! Parece piada!

Deu Philippe Gilbert!! – há apenas 4 dias da 1a Clássica montanhosa da temporada, o Amstel Gold Race, Gilbert mostrou que está em grande forma e que segue firme em busca do bicampeonato da prova Holandesa.

Ele escapou na última volta da prova com o veterano e forte Bjorn Leukemans, da Vacansoleil, não dando chance para o Flamengo no sprint final.

No final os dois se puseram a conversar e na entrevista pós-corrida perguntaram para o Gilbert se eles estariam discutindo quem venceria (e se haveria algum arranjo financeiro). Invocado ele respondeu: “Não, falamos sobre o belo tempo de hoje e sobre como estará o tempo amanhã. Ora, falamos que se nos anulássemos nenhum dos dois venceria. Resolvemos trabalhar juntos e que o melhor vencesse no sprint”.

É isso. Hoje foi ciclismo e algo mais.

Abs, F.

About Fernando Blanco

Apaixonado por ciclismo há mais de 30 anos, começou a pedalar em 1977 em Santos, tendo corrido para valer até os 20 anos de idade, quando coisas 'banais' como faculdade, carreira executiva, casamentos e filhos atrapalharam um pouco...agora, como Senior B, está treinando forte e pretende compensar o tempo perdido. Como ciclista foi um bom sprinter, chegando à pré-convocação da Seleção Brasileiros de Juniores em 1979. Se a carreira como ciclista não foi grande coisa, a coleção de revistas locais e internacionais (mais de 1.000) e de videos/DVDs (mais de 100) proveram bastante cultura sobre o ciclismo profissional. Provas internacionais acompanhadas ao vivo: Mundial de Estrada ('07), Mundial de Pista ('89), Tour de France ('97 e '02), Liège-Bastogne-Liège e Flèche Wallone (ambas em '92), Paris-Nice ('97), Ronde van Belgie (´89).
This entry was posted in Corridas - Internacional, Cultura Ciclística and tagged , , , . Bookmark the permalink.

5 Responses to Brabantse Pijl ou La Flèche Brabançonne?

  1. alex ernesaks says:

    muitos povos esta europa, por muitos tempos quiça hoje ainda, recorrem ao ‘arbítrio’ deutch kkkkk vários exemplos, é pelo menos um arbítrio de autoridade e poder .

    no mais é bom reler história e saber que Gilbert está bem!

    além desse blog estar cada vez melhor.

    ps: falta ao autor visitar-nos na humilde ‘Provinz Caieiras’ e pedalar kkkk

  2. Rogério Yokoyama-Palmas/TO says:

    Como já havia escrito o Fernando em um post anterior : Treine sprint !

  3. Leandro Bittar says:

    O Gilbert chegar a um acordo com a expressão “que vença o melhor” é quase o mesmo de falar vem comigo que eu te garanto o segundo posto!rs

    Parabéns pela aula, Fernando! Obrigado.

  4. Juca says:

    Valew santista!

  5. José Carlos SBC/SP says:

    Outra bela história. valeu Fernando.
    PS: Vê se não some, rssssss

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s