Giro 2011: a ‘erupção’ de Contador na escalada do vulcão Etna

Amigos, após uma semana complicada estamos de volta.

Assisti a etapa de hoje na ótima GazzettaTV, com os ótimos Andrea Berton (narrador) e Marco Saligari (comentarista). O último foi um bom ciclista dos anos 90, tendo corrido com o grande Moreno Argentin (e Bjarne Riis) na fortíssima Ariostea. Saligari venceu 3 etapas do Giro, uma do Tour de France e a Classificação Geral do Tour de Suisse, entre outras vitórias menos relevantes. Era famoso pela sua capacidade de ‘leitura’ da corrida e visão estratégica. Não é à toa que tornou-se Diretor da Landbouwkrediet e comentarista.

Faço dele as minhas palavras:

“Foi impressionante a atuação de Contador. Atacar faltando tantos quilometros para a chegada, numa subida pedalável e com um fortíssimo vento contra, provou que o espanhol está num outro nível em relação aos seus adversários. E Contador também quis provar que é ousado e que ganha etapas. Quando venceu o Giro de 2008 o fez sem vencer qualquer etapa.”

O engraçado é que o próprio Saligari, ao ser questionado quem parecia estar enfrentando melhor a escalada do vulcão Etna, disse que Contador parecia sofrer e que Nibali parecia absolutamente sereno. E é verdade. As imagens mostravam exatamente estas expressões quando ainda faltavam 15 km para o topo. As aparências enganam…

Fortíssimo e agora Maglia Rosa

 Quantos aos seus adversários eu diria que se complementaram…na demonstração de suas limitações. Scarponi foi à caça do espanhol, encostou no maior sofrimento, sobrou e quase sobra do grupo perseguidor.

Já Nibali correu de forma mais conservadora. Não tentou buscar Contador e quando atacou (duas vezes) o fez em busca apenas do terceiros lugar. Não conseguiu fazer a diferença.

As surpresas do dia foram o venezuelano Jose Rujano (o inimaginável 3o colocado do Giro de 2005 e que desapareceu em seguida) e o espanhol David Arroyo, da competitiva Movistar. O nosso vizinho de América do Sul aparenta ter superado seus problemas pessoais, familiares e tal. Forte sempre foi, mas nunca foi profissional. Quando foi para a Quick Step em 2006 deu show…de irresponsabilidade e foi demitido por Patrick Lefevere.

Eu só não sei por que acho o Arroyo uma surpresa, dado que ele foi segundo colocado da Classificação do Giro 2010, após vestir a Maglia Rosa por 5 dias. E já havia sido 10o do próprio Giro e 13o do Tour, i.e. é um ciclista forte e maduro (31 anos). Eu não o curto. Talvez por não ser um ciclista exuberante, que ataca, que dá show e encanta. Enfim, correu como de hábito, i.e. com a cabeça.

Ah, e o Garzelli, hein?! O cara está chegando nos 38 anos de idade e continua andando bem. Fez um ótimo 3o lugar hoje, sprintando como um menino e tirou a chance do Nibali garimpar importantes segundos de bonificação. Mas acho que não terá a mesma força na última semana.

As equipes – alguém se impressionou com alguma equipe hoje? A Lampre foi para a ponta, dando pinta que seria “A Equipe” do Giro, mas se desmanchou faltando mais de 10 km. No final tinha um gregario apenas, o que é patético para quem precisa defender um líder-favorito como Scarponi.

A Liquigas foi pior ainda, pois Nibali ficou abandonado com meia subida pela frente. E até o Contador teve que se virar sozinho, pois não teve Saxo Bank-Sungard algum à sua disposição (nem o forte Navarro).

Na verdade, as equipes dos não super-favoritos foram as mais bem representadas. Exemplos: Astana e Androni Giocattoli.

O Giro acabou? Parece que sim, mas ainda não. As subidas do Norte (Dolomiti e Alpes) serão muito mais inclinadas/decisivas e lá é que veremos quem está realmente forte e consistente/regular.

Mas eu não tenho dúvida que El Pistolero mexeu com a moral do pelotão, com esta demonstração de superiordade. Só estou curioso para saber se Riis mandará a equipe defender a Maglia Rosa desde já. Isto desgasta muito a equipe e poderá fazer falta na terceira e decisiva semana da prova.

Ciao, Fernando

About Fernando Blanco

Apaixonado por ciclismo há mais de 30 anos, começou a pedalar em 1977 em Santos, tendo corrido para valer até os 20 anos de idade, quando coisas 'banais' como faculdade, carreira executiva, casamentos e filhos atrapalharam um pouco...agora, como Senior B, está treinando forte e pretende compensar o tempo perdido. Como ciclista foi um bom sprinter, chegando à pré-convocação da Seleção Brasileiros de Juniores em 1979. Se a carreira como ciclista não foi grande coisa, a coleção de revistas locais e internacionais (mais de 1.000) e de videos/DVDs (mais de 100) proveram bastante cultura sobre o ciclismo profissional. Provas internacionais acompanhadas ao vivo: Mundial de Estrada ('07), Mundial de Pista ('89), Tour de France ('97 e '02), Liège-Bastogne-Liège e Flèche Wallone (ambas em '92), Paris-Nice ('97), Ronde van Belgie (´89).
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

12 Responses to Giro 2011: a ‘erupção’ de Contador na escalada do vulcão Etna

  1. Juca says:

    Essas equipes… alguém se lembra da US Postal quando colocava 4 caras de ponta na subida pra puxar o Amstrong?

  2. TARSO MORI says:

    Olá amigo, boa tarde!

    Apesar de sempre ter gostado de bike sou novo no ciclismo, pedalo desde set/2010.

    Acho MUITO BOM os seus artigos. Vc sempre explica os detalhes. Adorei o do EMBALADORES/LANÇADORES. Vc tem a qualidade de ser curto, claro e profundo nos seus comentários. Essa agora de vc dizer quem são os narradores e comentarista e falar rapidamente sobre eles. Muito maneiro. ÓTIMO BLOG. Tenho a intenção de ler ele todo. ABRAÇOS…..

  3. Leandro Bittar says:

    Juca, nem precisa ir longe. A Liquigas ano passado tomou conta. Vamo ver como eles andam no Tour.

    Blanco, mais um ótimo texto. Acho o Arroyo um medíocre que deu um pouco menos de sorte de outro medíocre, o Pereiro Sio. A ideia do Arroyo é um top 10 para renovar com o time e ficar com o boi na sombra.

    Muito legal o Contador ir para cima. Durante muito tempo fiquei na dúvida se ele teria um perfil mais discreto, para se mostrar humano. Ao ser um ET, porém, ele ganha a simpatia que ele perdeu com a passividade no último Tour.

    Fui treinar achando que seria uma etapa simples, com ataquezinhos nos últimos 2km. Perdi.

    Pela incompetência e imaturidade dos rivais sérios (Nibali, Kreuziger…) acho que o Contador tem condições de administrar a prova. Mas falta muito. Para nosso deleite na TV – e por aqui.

  4. Gustavo says:

    É, o “Pistoleiro” hoje mostrou as garras. Em dois quilômetros abriu cerca de um minuto para o pelotão, parecia que nem estava fazendo esforço, naquela subidona, com vento contra, e quando quis deixou o venezuelano (que andou dizendo que o melhor escalador do mundo), a ver navios. Sei não, mas deu a impressão que está sobrando na turma…

  5. jorge says:

    Parabêns pelo post. Duas coisas me chamaram a atenção. Primeiro a cadência de contador na subida. Impressionante, muito diferente de todos seus rivais ( inclusive Rujano), e outra foi porque a Astana não trabalhou para o Kreuziger. Ela chegou no inicio da subida com 4 atletas e podia ter defendido melhor seu capitão antes do momento decisivo do ataque do Contador.

  6. nilton says:

    O pistoleiro mostrou hoje o seu calibre , eu acho que é calibre 12″

  7. Sômulo N Mafra says:

    Contador vencendo uma etapa do Giro com penache!
    Até que enfim!

    Mas eu ainda tenho minhas dúvidas sobre se o título já está garantido pro Contador. Esta foi apenas a primeira semana, e este Giro possui um dos percursos mais duros dos últimos anos.

    O próprio Contador admitiu estar impressionado com a dificuldade das etapas, alegando que os contenders terão de selecionar algumas das etapas pra soltarem o sarrafo (seria humanamente impossível se destacar em todas).

    Percurso duro, 3 semanas de competições, ainda tem muita água pra rolar. Quanto à vitória de hoje, foi linda, histórica, perfeita, mas talvez o Pistoleiro tenha descarregado as armas cedo demais. Ainda tenho registrado aqueles momentos de sofrimento do Contador que custaram a ele uma vitória praticamente garantida na Paris-Nice de 2009.

    Abraços,
    Sômulo N Mafra

  8. Sômulo N Mafra says:

    Comentários sobre a etapa de hoje (içados do cyclingnews.com):

    Cavendish: “Well my legs exploded more violently than the f%&king volcano we were racing up today, Mount Etna. Twice. In 1 stage. Not nice.” (“Minhas pernas explodiram mais violentamente do que a %$%$# do Vulcão que estamos escalando hoje, o Monte Etna. Duas vezes em uma única etapa. Nada legal.”)

    Renshaw : “That wasn’t cycling today, that was going to hell and back… twice.” (“Hoje não foi Ciclismo, foi uma viagem de ida e volta ao Inferno. Duas vezes.”)

    Ainda teve o McEwen, que foi eliminado da prova por não chegar dentro do tempo limite da prova.

    “Didn’t finish on time on Mt.Etna stage. Giro over for me. Haven’t felt good at all. Home, recover & rebuild for June.” (“Não concluí a etapa a tempo. O Giro acabou para mim. Não me senti bem durante a prova. Casa, recuperação e reconstrução para Junho.”)

    ahahahaha.. Muito bom!!!

  9. Marcione Krai says:

    Eu acho que o Giro já tem o seu vencedor, o nome dele é Alberto Contador, difícil alguém fazer frente…

  10. José Carlos SBC/SP says:

    A superioridade demonstrada pelo Contador nesse ataque é absurda. Li em algum comentário que a principal virtude do pistoleiro é sua capacidade de recuperação entre uma etapa e outra.
    Tambem não acredito que o Giro está definido. Fico imaginando o Nibali, Scarponi, Gazelli querendo atacar e o Contador querendo marca-los, será desgastante para ele.
    Esse Giro vai pegar fogo.
    Sômulo, acho uma vergonha o Cav dizer uma coisa dessas, o Petacchi bem mais velho, chegou em tres sprints até agora, ganhou um e chegou junto em dois após subida (perdendo pra fuga, mas chegando pro pau). Percebo que os ataques estão mais fortes e estão cpmplicando a vida dos sprinters.
    Fernando, bem vindo de volta, fiquei sabendo que você tava no Etna esperando o Contador, hehehe

    • Sômulo N Mafra says:

      É verdade, José Carlos, concordo contigo sobre o comentário do Cavendish!

      O Cipollini provavelmente diria”essa mulecada de hoje tá mal acostumada… na minha época não tinha disso!” rsss..

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s