Giro 2011: a Glória e a Tragédia na vida do Vencedor

Amigos,

O Giro dos 150 anos da Unificação da Itália teve uma etapa épica hoje, chegando em Sestriere após 240 km de prova. A última etapa em linha deste Giro também celebrou a 100o aniversário da primeira vez em que a Corsa Maglia Rosa visitava esta famosa estação de ski do Piemonte.

Mas antes de escalar até Sestriere – e os nossos heróis o fizeram de volantão numa média de 28 km/h – o pelotão encarou a duríssima Colle delle Finestre e seu terreno não asfaltado. Foi alí que, em 2005, Paolo Savoldelli – correndo pela Discovery Channel de Armstrong – venceu o seu segundo Giro, e o minúsculo venezuelano apareceu para o mundo do ciclismo, vencendo a etapa.

Uma ignorância e sem asfalto!!

Hoje Savoldelli estava fazendo a motocronaca pela RAI, i.e. comentando a corrida pela moto, e Rujano, que renasceu para o ciclismo neste Giro, fez um belíssimo segundo lugar, à frente de todos os seus rivais diretos.

Curiosidade – foi em Sestriere que Lance Armstrong mostrou que venceria seu primeiro Tour, em 1999. Com um ataque seco e inesperado por todos, o texano começava a mudar a história do ciclismo. Lembro-me, e o YouTube está aí para mostrar, que Lance tinha uma fisionomia de medo, de insegurança, enquanto pedalava em suas fugas naquela época. Depois mudou muito e passou a expressar uma superioridade arrogante.

Destaques do dia – Rujano, de novo. E Purito Rodriguez andou muito forte, com diversos ataques, para chegar em terceiro e quase alcançar Rujano. Gostei também de ver Carlos Bettancourt, da Colômbia, andar tão bem e chegar em 4o. E a nova esperança francesa, John Gadret, mandou bem de novo, atacando em Sestriere, mesmo sendo alcançado por Contador e o grupinho de líderes.

Destaques negativos – Nibali…teve apoio da equipe, sobrou no Finestre, encostou na descida, atacou no final de Sestrieri e sobrou feio. Está faltando ciclindrada no motor do simpático siciliano. Denis Menchov ficou escondido o Giro todo e hoje resolveu mostrar a cara na subida final…mas foi alcançado por todos, provando uma vez mais como está decadente e como a sua equipe GEOX-Fotton queimou dinheiro inutilmente com ele e Sastre.

Apesar de Purito ter sido um grande animador deste Giro – e hoje também -, o seu Diretor Esportivo, o grande Andrei Tchmiil (ex-vencedor em San Remo, Roubaix, Flandres e em Tours), acaba de se declarar decepcionado com o fato de não haver vencido nenhuma etapa…e deu mais uma cutucada em Pozzato.

Esportividade – apesar dos 50 segundos que o separava do segundo colocado e grande rival italiano Scarponi, Vincenzo Nibali lhe passou uma caramanhola na subida da Finestre, num lindo ato de coleguismo.

Glória e Tragédia – grande vitória de etapa para o gregário Vasili Kiryienka, da Bielo-Russia ou Belarus (acho muito estranho países que mudam de nome…). Este famoso ciclista de pista e rolador fez parte da fuga matinal, mas manteve seu rítmo e encarou as duas subidas finais esplendorosamente, cedendo pouquíssimo tempo para os grandes do pelotão.

Kiryienko corre pela Movistar, equipe que deu show neste Giro, com três vitórias de etapa. Mas também é a equipe que enfrentou a tragédia da perda do seu ciclista Xavi Tondo, num estúpido acidenta caseiro. Kiryienko cruzou a linha de chegada apontando para o céu e na entrevista para a RAI saudou seu falecido colega. Bonito.

E a vida do próprio Vasili é um misto de glória e tragédia. No esporte, ele venceu hoje sua 2a vitória de etapa do Giro, além de já ter vencido e obtido vários pódiums em provas de alguma importância. Na sua vida pessoal foi marcada pela tragédia nuclear de Chernobyl.

Os mais jovens talvez não saibam, mas em abril de 1986 a usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, explodiu e muita gente morreu por conta da radiação. O número de mortes varia dependendo da fonte, sendo que a mais radical delas, da Russia, diz que 985 mil pessoas morreram de câncer, como consequência da radiação. Dentre estes, morreram os pais e um irmão de Vasili Kiryienko. Triste.

Vencendo no Giro pela Astana - um outro dia feliz para o o Bielo-Russo

CRI – amanhã teremos o contra-relógio individual que concluí este belo Giro. Acho que Contador vencerá sua terceira etapa e que Nibali tirará tempo de Scarponi, mas o resultado na Classificação Geral será muito justa entre os dois italianos que disputam os andares mais baixos do pódium.

Confesso que gostaria de ver Gadret no pódium, mas ele não é rolador para tirar 2 minutos dos italianos. Também não irá perder seu 4o lugar, porque a turma o persegue está longe.

Ciao, Fernando

About Fernando Blanco

Apaixonado por ciclismo há mais de 30 anos, começou a pedalar em 1977 em Santos, tendo corrido para valer até os 20 anos de idade, quando coisas 'banais' como faculdade, carreira executiva, casamentos e filhos atrapalharam um pouco...agora, como Senior B, está treinando forte e pretende compensar o tempo perdido. Como ciclista foi um bom sprinter, chegando à pré-convocação da Seleção Brasileiros de Juniores em 1979. Se a carreira como ciclista não foi grande coisa, a coleção de revistas locais e internacionais (mais de 1.000) e de videos/DVDs (mais de 100) proveram bastante cultura sobre o ciclismo profissional. Provas internacionais acompanhadas ao vivo: Mundial de Estrada ('07), Mundial de Pista ('89), Tour de France ('97 e '02), Liège-Bastogne-Liège e Flèche Wallone (ambas em '92), Paris-Nice ('97), Ronde van Belgie (´89).
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

2 Responses to Giro 2011: a Glória e a Tragédia na vida do Vencedor

  1. Ótimo Post Fernando.
    Concordo quase que plenamente contigo. Acho que vai ter troca de posição nesses 5 primeiros lugares, ou melhor, do segundo ao quinto.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s